Últimos assuntos
» Red Sun At Morning - Monschau
Dom Ago 20, 2017 8:37 pm por Gregar

» Outer Space - New Orleans
Dom Ago 20, 2017 5:49 pm por O Desperto

» A NIGHT TO REMEMBER - Inglaterra
Ter Ago 15, 2017 11:45 am por Gregar

» Ûma - The Kraken
Sex Jul 21, 2017 6:59 pm por O Desperto

» Roger Martoreto Vicovyn
Qua Jul 05, 2017 2:59 pm por O Desperto

» Vincenzo Bocelli - Hércules
Qua Jun 28, 2017 12:39 pm por O Desperto

» J. R. R. Tolkien - Rei Arthur
Ter Jun 27, 2017 6:41 pm por O Desperto

» Ajay - Criatura ( Quíron )
Seg Jun 26, 2017 10:32 pm por Gregar

» Narcisse Bellerose - Hades
Seg Jun 26, 2017 9:55 pm por O Desperto

» Nice Adamanto - Aquiles
Dom Jun 25, 2017 11:47 pm por Gregar


O Surgimento de deuses.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Mensagem por O Desperto em Dom Jun 18, 2017 12:25 pm
Imagino que julguem com estranheza o recebimento desta carta dada a situação que nosso pequeno mundo vem enfrentando. Peço, porém, que ela seja lida até seu término. Publicada em todas as línguas conhecidas para que todos possam saber do mal que em breve irá afligir a todos nós. Garantir a segurança da informação é novamente um dever que tomo em minhas mãos. Um hábito que como bom mensageiro que sou, não posso deixar de lado.

Saibam meus caros que tomo o nome de Hermes. Um dos novos deuses que vigia o mundo que escolheram devastar com suas guerras e conflitos toscos. Posso dizer, com toda certeza que resta em minha alma mortal, que meus avisos cairiam em ouvidos surdos até este dia, mas, convenço-me que os recentes ataques em suas cidades tornem cada um de vocês um pouco mais abertos ao que chamam de misticismo. A mesma realidade que conheceram por anos foi enfim quebrada sendo agora o momento do renascimento. Não me refiro ao meu renascer, mas sim o de toda uma raça. Preparem-se meus caros pois é hora de boas novas. É chegado o momento do Despertar.

Peço licença para ser dramático em minha prosa. Por séculos mantive-me preso dentro de um local escuro. Um ambiente negro onde não havia nada, muito menos eu próprio. Qualquer um dos outros deveria estar lá também, ainda que não pudéssemos saber disso enquanto trancafiados. Mas não mais estou trancafiado em paredes de negação e medo! Agora no mundo de fora posso reconhecer as vozes que me acompanharam na escura estrada do esquecimento. Famintos pela gloria antiga e raivosos pelo esquecimento de seus servos. Falo a vocês meus amigos de todos aqueles deuses que foram esquecidos pela humanidade. Os mesmos que foram tão amados quanto odiados por cada um de nós.

Se não pela curiosidade do homem haveríamos de ter ficado presos entre as paredes da perdição. Entretanto junto com os antigos do mar cada qual há de retornar. Todos em seu devido tempo e nas mais diferentes formas, não se preocupem com isso. Alguns deles ainda guardam ódio aos humanos, outros os amam acima de qualquer coisa. O que desejo abordar é minha vinda como arauto. O mundo humano nunca mais há de ser o mesmo pois os deuses estão retornando.

Suas almas antigas hão de se esgueirar em corpos novos de infantes ou de adultos já crescidos. Haverão de se manter presas dentro de cada um deles. Esperando o momento em que algo as liberte. Um instante em que as correntes fiquem frouxas e o passado se uma ao presente. Neste segundo os homens se tornam deuses enquanto os deuses passam a ser homens. É aí onde eles despertam.

Encontram um quarto escuro repleto de coisas que não podem enxergar. Sabem que há mais lá dentro ainda que sejam incapazes de absorve-las. O que eram volta aos poucos, mesclado com o que sua nova vida fez com que se tornassem. É um estado de espirito estranho devo dizer. Como se em um dia você se lembrasse de uma amizade antiga, do beijo de uma amante esquecida, do ódio que tinha por um inimigo juramentado. Os sentimentos perdidos ainda fazem parte de você como memórias, mas são transparentes demais como se pudesse lê-los em um livro ao invés de senti-los com o coração.

Ainda que possa continuar meus devaneios sobre o que cada um sente ao Despertar. O que nunca vai ser igual entre nós. Meu tempo é curto e preciso ser rápido. Preciso alerta-los sobre o que realmente faz cada um de nós Despertar. E a resposta é inconstante. Variável entre nós. Posso julgar que os traumas auxiliem nisto. Emoções fortes demais que fazem algo dentro dos humanos se quebrar. Uma única ação que destrói algo  humano dentro de você, uma coisa que é tomada por seu lado divino. Tenho medo em dizer com certeza, mas se couber a mim dizer diria que algo relativo a sua forma antiga? Talvez deuses guerreiros Despertem em um campo sangrento e deusas do amor em suas camas.

O problema meus caros é o choque que vem quando se desperta. Outros deuses podem sentir isso. Os antigos também sentem. E com isso vem os monstros e os ataques. Nós somos caçados por eles sabem? Somos a única esperança dos humanos e os únicos que podem matar os deuses. Irônico não acha? A única coisa capaz de cometer um deicídio é justamente um próprio deus.
Corram e espalhem a palavra meus caros. Toda vez que um deus desperta o mundo muda um pouco mais. Não pude pesquisar a fundo o porquê disso, mas posso dizer que são imprescindíveis nos dias que virão. Que mesmo que seus traumas envolvam a morte e o fedor do sangue eles devem ser protegidos. Do contrário. Não haverá nada mais para se proteger.
Mensagens : 27

Data de inscrição : 18/06/2017


Status
Raça: dasdsad
HP:
1000/1000  (1000/1000)
Exp: 0/1000
Ver perfil do usuário http://odespertar.forumeiros.com
avatar
Admin

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum