Últimos assuntos
» Red Sun At Morning - Monschau
Dom Ago 20, 2017 8:37 pm por Gregar

» Outer Space - New Orleans
Dom Ago 20, 2017 5:49 pm por O Desperto

» A NIGHT TO REMEMBER - Inglaterra
Ter Ago 15, 2017 11:45 am por Gregar

» Ûma - The Kraken
Sex Jul 21, 2017 6:59 pm por O Desperto

» Roger Martoreto Vicovyn
Qua Jul 05, 2017 2:59 pm por O Desperto

» Vincenzo Bocelli - Hércules
Qua Jun 28, 2017 12:39 pm por O Desperto

» J. R. R. Tolkien - Rei Arthur
Ter Jun 27, 2017 6:41 pm por O Desperto

» Ajay - Criatura ( Quíron )
Seg Jun 26, 2017 10:32 pm por Gregar

» Narcisse Bellerose - Hades
Seg Jun 26, 2017 9:55 pm por O Desperto

» Nice Adamanto - Aquiles
Dom Jun 25, 2017 11:47 pm por Gregar


Klotz, O Arauto da Desgraça.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Mensagem por Klotz em Sab Jun 24, 2017 3:58 am
Nome: Kalki Von Klotz
Idade:  32
Nacionalidade/Idiomas: Alemanha - Alemão, Inglês e Japonês.
Sexo: Masculino
Raça: Deusa - Maya

Aparência física:

Klotz é um homem alto (1,88) e bonito, de pele clara, com cabelos escuros, um pouco longos e ondulados, sendo preso no alto da queda do cabelo. Possui heterocromia nos olhos, sendo eles em cor azuis e envolta da pupila, um âmbar em destaque com uma pinta debaixo do olho esquerdo. Seu aspecto é de um galante confiante, que esboça um carisma incontestável.

Pensando 70 kgs, tenta manter uma dieta saudável, mas não dispensar qualquer tipo de comida. Pois sua profissão exige que ele tenha um bom condicionamento físico para realizar seus truques mais perigosos. Assim sendo, Kalki está sempre em seu peso ideal, possuindo bastante vigor e força. Características que sua divindade compartilha.

Se veste de forma formal, vestindo um smoking preto tradicional que tem três botões, variando algumas vezes, camisa branca, gravata vermelha escura, e sempre tendo um colete elegante por debaixo do paletó. Em seu vestuário também se encontram peças clássicas de um verdadeiro mágico e ilusionista, ou seja, uma cartola negra com um laço cinza escuro, possuindo uma fivela. Luvas brancas de seda e sapatos escuros de couro de animal réptil legítimo. Quando andando em lugares com temperaturas mais baixas, Klotz costuma usar de um sobretudo preto com gola aberta e justo acima do quadril.

Seus acessórios e objetos que porta no dia a dia, são poucos. Um jogo de cartas no bolso interno do paletó. Sua carteira no bolso traseiro da calça. Um relógio de bolso guardado no bolso direito da calça, tendo a corrente presa em uma dos passadores da cintura aonde o cinto de couro ajusta a peça de roupa. Em seu pescoço possui seu item mais importante, um colar de ouro com um pingente de uma roda estranha muito bonita. Klotz a mantém escondida por dentro de sua camisa. E se tratando de um cavalheiro e ilusionista, Kalki costuma estar com sua bengala de apresentação e cartões de visitas pelos bolsos.


Personalidade:

Um excêntrico. Kalki gosta de ser tratado como Mr.Klotz. Ele é um sujeito reservado, sendo bastante calmo e gentil. Demonstra ser uma pessoa despreocupada, mas sua compreensão lógica das coisas, o torna um tanto...  Astuto, para não dizer malicioso.

Geralmente, Klotzé uma pessoa amigável, simpatizando facilmente com estranhos e brincando. Ele está longe de ser suscetível, pois seu ego o torna narcisista e egoísta. Embora ele gostaria de fingir algum orgulho, ele está acima disso, desde que não envolva muita humilhação.

Gosta de enganar as pessoas, principalmente quando ha dinheiro envolvido, usando de suas qualidades em jogos de cartas para conseguir lucro. Ele também tem o hábito de fumar, principalmente em jogos de azar, pois acredita que lhe da maior concentração.

Seu lado "escuro" é prevalente, o discurso e os maneirismos de Klotz se tornam muito mais refinados entre a multidão. Ele se veste bem e se comporta de maneira mais digna. Ele ainda está um pouco descontraído para um ex-nobre, no entanto, e tem seus momentos em que ele não é tão digno e às vezes ele usa seu comportamento refinado como um meio para provocar. Podendo se torna sádico. Sendo um psicologo formado, mas um magico ilusionista, ele não é indiferente ao tormento psicológico.

História:

Kalki Von Klotz, nasceu em 1914, bem no dia e mês que eclodiu a primeira guerra mundial. Nascido na cidade de Berlin na Alemanha. Herdeiro de uma família nobre, o pequeno carregava Von em seu nome, um sufixo que reconhecia o mesmo sendo um príncipe.

Seu pai era um neurologista dedicado ao estudo e sua tarefa. Sua mãe uma burguesa que foi envolvida com um casamento arranjado com o filho nobre da família Klotz. Embora tudo fora arranjado, ambos acabaram se dando bem e o matrimonio não foi apenas uma mera forma dos pais ganharem poder. Seu pai chegou a ir para a guerra, mas retornou vivo para contar história.

O rapazinho cresceu, mas antes mesmo de completar 5 ou 6 anos, a Alemanha decretaram desistência de nobres no país, sendo eles agora visto de igual para igual com todos os cidadãos e perdendo de gozar os privilégios em relação a outras pessoas, sob as leis e costumes de diversas partes do que é hoje a Alemanha.

Influenciado por seu pai, o garoto cresceu buscando entender bastante o funcionamento do cérebro humano e o psicológico. Seu pai acreditava que isso o tornaria um médico um dia, mas as coisas não foram bem assim. Em uma apresentação de mágica e ilusionismo, Kalki ficou extremamente excitado pelo que via e o que não via. Começou a ficar obcecado por tudo aquilo e começou a praticar aquelas mágicas mais idiotas possíveis.

O menino cresceu bastante e ia terminando os estudos. Com um intelecto bem nutrido, não demorou para ele adentrar em uma universidade em Londres. Em seu tempo acadêmico, ele já se apresentava em centros de apresentações e locais de cultura. No teatro da faculdade em gincanas e demais entretenimentos que ocorriam.

Após se formar em psicologia, Kalki embarcou de cabeça no mundo da magia e ilusionismo, acabando de vez com as expectativas de seu pai. Sua mãe o apoiava, mesmo achando que não daria certo. Ele persistiu, conheceu um japonês imigrante que fazia truques desde sempre e aprendeu muito com o mesmo, até o idioma do velhote que já estava beirando os 70 anos. Com técnicas novas, passou a fazer mais atuações e quando seu nome começava a ficar reconhecido na Europa, ele foi chamado para se apresentar nos Estados Unidos da America em 1937.

Passou mais de 1 ano no país fazendo shows e ganhando fama. Antes dos anos 1939, ele já havia se tornado bastante popular, sendo conhecido por ser um habilidoso ilusionista e um imã de mulheres. Mas quando chegou 1939, Klotz retornava a seu país de origem. Ia visitar seus pais, mas bem no dia em que pisava no solo Alemão, a segunda guerra mundial estourava.

Ele acabou sendo convocado e passou por muitos conflitos. Foi obrigado a ingerir drogas desconhecidas para enaltecer suas capacidades físicas, podendo ficar 2 dias inteiros gladiando no campo de batalha. Matou muitos homens e quase foi morto algumas vezes.

Mas o auge do conflito para ele, foi em um combate em uma praia na qual encontrou um objeto estranho, parecia algum tipo de roda muito bonita que o atraiu. Ao ir coletar como lembrança da guerra, de uma das poucas coisas bonitas que podê ver, o simples toque naquela beleza da natureza lhe trouxe a verdade sobre quem ele realmente era. A reencarnação de Vishnu, um deus hindu. Aquela roda era um de seus atributos divino que encontrou seu dono e o despertou para a realidade.

Sem entender muita coisa, acabou sendo alvejado por um leve descuido. Mas quando os soldados americanos o viram, ficaram meio constrangidos, pois viam um aliado uniformizado e não um Nazista. Um poder de sua divindade o salvou naquele instante, aplicando uma ilusão nos inimigos para que vissem Klotz como aliado de seus inimigo. Uma vez que estava ferido, levaram para a base em algum momento e trataram dele. O mágico acabou ficando com dificuldade de erguer uma arma, e estando sem condições de batalha, foi enviado para USA, como se fosse um conterrâneo.

Retornou como nativo. Na viagem de volta se manteve sempre isolado e calado. Não queria que pegassem ele pelo sotaque alemão. Em solo americano, houve algum problema em relação a documentação. Ninguém sabia quem era ele. Mas seus dons ilusórios o ajudaram novamente. Klotz levou um papel em branco aos responsáveis de liberar ele, e através de ilusões, os militares viam todo um documento concreto, liberando Klotz da junta militar.

O rapaz se mandou do estado em que estava e foi para Las Vegas, aonde era conhecido pelas jogatinas e apresentações fantásticas e acabou conseguindo arrumar dinheiro e alugar um lugar para ficar.

O jovem continuou lá trabalhando e aprendendo mais sobre si mesmo e sua Roda do Destino que ainda a detinha e guardava com muito esmero. Mas não demorou muito e o surto de deuses começou. A américa começou a ficar muito perigosa e tumultuada. Kalki precisava interromper novamente sua passada por ali e usando de suas ilusões para enganar as pessoas e adentrar em aviões como alguém importante ou funcionário, retornava mais uma vez para seu país, pois não queriam que suspeitassem que parte de seu trabalhado era algum tipo de feitiçaria.

Mas logo que voltou, mais um caos se instaurava. Parecia que todo lugar que ele ia, algo de ruim acontecia. Até mesmo quando tentou a sorte na frança, mesmo sem saber francês. No entanto, mal chegou e a barbárie começava ali também. Para percorrer tantos caminhos em conflitos em segurança, usava de sua ilusão para persuadir e enganar. Ele já estava ficando realmente bom naquilo.

Cansado daquilo tudo, o ilusionista retornava para sua terra natal em Berlim. Comprava uma bela casa e tentava permanecer no lugar. Alguns de seus supostos amigos quando souberam de tantos fatores trágicos que aconteceram desde o momento que em nasceu, o apelidaram de Klotz, O Arauto da Desgraça.

Inventário:


Roda do Destino

Descrição: Esta roda simplesmente fornece o destino de cada um, ou seja, Klotz consegue ver o futuro de cada ser, acessando seu destino através da Roda do Destino.

Habilidades


ImaginariuMatrix
Ilusão Telepática: Habilidade

Descrição: A deusa Maya é a deusa das ilusões, como a que mostra a verdade. Ela faz isso afetando todos os cinco sentidos humanos, fazendo com o cérebro e a consciência sejam enganados. Dessa forma Klotz é capaz de criar ilusões telepáticas realísticas e fazer as pessoas vivenciarem eventos que não estão realmente acontecendo. Somente podendo escapar da mesma ao receber um grande estimulo, como dor aguda ou algo do gênero, ou se perceber que está em uma ilusão.


Boa Noite Cinderela

Descrição: Maya também é a deusa dos sonho, e para que os sonhos venham, os seres precisam dormi, e assim Klotz com um simples toque no alvo, consegue fazer o mesmo dormir temporariamente.

Link para consultas
http://deusas.santuariolunar.com.br/2016/04/maya-deusa-ilusao-sonhos.html
http://historia-ancestral.blogspot.com.br/2012/02/o-conceito-de-maya.html



Última edição por Klotz em Qua Jun 28, 2017 1:23 am, editado 7 vez(es)
Mensagens : 1

Data de inscrição : 23/06/2017

Idade : 28


Status
Raça:
HP:
1000/1000  (1000/1000)
Exp: 0/1000
Ver perfil do usuário
avatar

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Gregar em Sab Jun 24, 2017 2:49 pm
Vamos começar então meu caro Blues.

Primeiro uma dica mesmo, não é preciso fazer isso. Como já foi dito pelo WhatsApp o seu personagem é um mágico moreno no meio de uma caça às bruxas, que visa achar qualquer coisa fora do normal, em plena Alemanha Nazista. Você tem mesmo certeza que quer isso? As coisas podem ser complicadas para você nesse contexto já que vai ser caçado simplesmente pela aparência.

História: Achei ela falha em alguns pontos que vou pedir para arrumar. O primeiro é aquilo que comentamos sobre o tom de pele do personagem. Nessa época neste local seria comum ele sofrer N preconceitos na vida toda, ao invés disso ele é foi um nobre e isto não foi citado na história. Peço que inclua algo sobre isso.

Segundo ponto da história. Seja você um magico famoso ou não se for pego por soldados americanos em campo de batalha esqueça a ideia de algum deles simpatizar contigo e te mandar como imigrante legal para o país deles. Isso não vai rolar.

Próximo ponto. Temos um mundo em guerra e você decide pegar um avião para ir de um país paro outro? Tipo fácil assim? Acho que não meu amigo. A menos que você me dê uma boa justificativa, nada de pegar um voo de boas que faz Berlim Nova York. Lembre-se o mundo inteiro está em guerra.

Último ponto da história que quero te falar é mais uma curiosidade mesmo. Pude ler que o deus que você escolheu, é conhecido por em tempos de caos e guerra descer a humanidade e ajudá-la a superar isso. Sua alcunha como arauto do caos parece meio falha em relação a isso não concorda? Seria mais o oposto para mim.

Pantchdjanya: O item está muito mal descrito então quero que o refaça. O que faz? Como faz? Quais os limites? Qual a forma exata? Como você o usa? E uma dica nunca um item Lv1 vai te deixar controlar 4 elementos base, um elemento exotérico e ainda deixar você de quebra fazendo ondas de som.

ImaginariuMatrix: Ok, a regra é quanto menos habilidades mais fácil é sua vida e mais complexas elas podem ser, mas fala sério né meu amigo? Primeira coisa você esquece a ideia de alterar realidade, isso está fora da sua realidade. Sacou a piada?

Segundo ilusões, por mais bem-feitas que sejam elas, nunca vão ser reais. Se alguém tiver alguma capacidade qualquer que permita descobrir que isso são ilusões tenha ciência que elas não vão funcionar nessa pessoa, OK? Se quiser manter a habilidade ela vai ter um custo cumulativo por ilusão e em cada alvo. Então se for fazer uma ilusão que afete um único alvo o custo vai ser relativamente baixo. Agora se tentar fazer um pirocoptero desnecessário com isso o custo se torna colossal. Nada de encantar uma horda de pessoas. Você é um desperto que acabou de chegar no começo de seus poderes.

Se quiser manter a habilidade sugiro que dívida em duas partes, uma que invoca X ou Y e outra que altera a percepção das pessoas, ainda que essa segunda parte fique naquela nossa regra. Coisas muito complexas de se criar e que afetem muitos alvos vão ter um custo bem alto.

Sua habilidade está negada por outro fator também. Ela deve ser derivada do deus que escolheu. Coisa que a sua não é. Sua habilidade não tem relação com Vishnu. Ela é feita para o Kalki, então troque de deus ou troque de habilidade. Em ambos os casos ela vai ter de ser refeita para ficar mais condizente com o universo sem ser ridículo.
Mensagens : 20

Data de inscrição : 21/06/2017


Status
Raça: Deus - ODIN
HP:
1000/1000  (1000/1000)
Exp: 0/1000
Ver perfil do usuário
avatar
Admin

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum